//
você está lendo...
Observações

Voz sobre IP: O que você deve saber antes de usar o Skype (Parte 3)

Este é o terceiro e último post da série sobre o Skype, tendo os posts anteriores aqui e aqui. Nele, será abordado o maior porém quando se analisa o referido serviço. Em séries futuras, trataremos de Software Livre e de alternativas ao Skype que sejam Software Livre, respeitando assim os direitos de seus usuários.

O maior problema do Skype

O maior entrave ao uso do Skype é que ele é um software proprietário. Isso significa que ele não dá ao seu usuário as 4 liberdades básicas que todo usuário de software deve ter, que são:

  • Poder estudar o código-fonte do programa (as instruções que fazem o software realizar as tarefas que ele realiza)
  • Poder modificar o programa para se adequar melhor às suas necessidades
  • Poder redistribuir o programa do jeito que foi recebido
  • Poder redistribuir o programa contendo as alterações feitas

Um programa de computador que possua tais liberdades é chamado de Software Livre. Este é um tema que merece um post a parte neste blog, tamanha sua importância. Caso o Skype fosse livre, por exemplo, seus usuários poderiam estudar seu código para saber até onde realmente é segura a implementação de mecanismos de segurança para evitar “grampos”, ou a validação do servidor central de logins. Além disso, poderiam embutir outras técnicas que fossem consideradas mais seguras pelos usuários. É claro que nem todo usuário é capaz tecnicamente de realizar tais feitos, mas os poucos que fossem poderiam fazê-lo e distribuir para todo o resto da comunidade de usuários. Note como isso não fere o modelo de negócios da empresa, que é o de cobrar para que os usuários possam usar o computador para chamar números de telefone fixos ou celulares, ou ainda receber no computador chamadas geradas no sistema de telefonia convencional. Seria simplesmente dar mais poder aos usuários.

Outro problema com o fato de o Skype não ser Software Livre é justamente a sua compra pela Microsoft. Vários blogueiros já escrevem dizendo temer que, caso o Skype continue a ser desenvolvido para plataformas que não sejam da Microsoft, como GNU/Linux, Android e Apple, essas versões sejam de qualidade inferior. Caso o Skype fosse Software Livre, mesmo que a Microsoft adotasse essa postura, os usuários estariam resguardados, pois poderiam eles mesmos fazer versões boas do software para quaisquer plataformas que quisessem, de sistemas tradicionais, como GNU/Linux a sistemas para televisores de última geração.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Entradas recentes

Mais Acessados

Integrantes

%d blogueiros gostam disto: